Concurso Polícia Civil-MG: instituição quer concurso o quanto antes

A Polícia Civil de Minas Gerais (PC-MG) informou que é de interesse da instituição que o novo concurso público aconteça o quanto antes, segundo a assessoria do órgão. Também informou que espera o pronunciamento do governador Fernando Pimentel sobre a autorização do novo concurso para os cargos de escrivão e delegado.

Curso Online para Escrivão da Polícia Civil de Minas Gerais

Os salários são de R$4.098,43 e R$12.500, respectivamente. Para se candidatar a uma das funções, é necessário ter nível superior, para escrivão, e formação no curso de Direito para delegado.

Oferta poderá ser de 100 vagas para cada cargo

Em uma entrevista recente à FOLHA DIRIGIDA, o presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil de Minas (Sindepominas), Marco Antônio Paula Assis, informou que a oferta poderá ser de 100 vagas para cada cargo. Porém, o órgão não divulgou oficialmente  o total de vagas a serem preenchidas.

A Polícia Civil não realiza um novo concurso há seis anos, o que reforça o déficit de servidores na instituição. De acordo com o presidente Marco Antônio de Paula Assis, caso sejam aprovadas as 200 vagas, o número será insuficiente para repor o déficit existente. “Hoje, o estado deveria contar 1.987 delegados em atividade, porém conta com menos de 1.200.”

O último concurso ofereceu 349 vagas

O último concurso para estes cargos foi realizado em 2011, organizado pela Furmac, ofereceu no total 349 vagas, sendo 205 para escrivão e 144 para delegado.
Na época, as ofertas foram para as cidades de Juiz de Fora, Uberlândia, Uberaba, Governador Valadares, Montes Claros, Ipatinga, Patos de Minas, Divinópolis,
Barbacena, Poços de Caldas, Curvelo, Lavras, Unaí, Pouso Alegre e Teófilo Otoni.

Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva, avaliação psicológica, exames biomédicos e biofísicos e investigação social. Aqueles que se candidataram à escrivão realizaram prova objetiva, enquanto os que se inscreveram para delegado fizeram provas discursiva, oral e avaliação de títulos.

O exame objetivo foi composto de 60 e 70 questões, respectivamente, para escrivão e delegado. As disciplinas cobradas foram Língua Portuguesa, História, Geografia, Noções de Informática, Medicina Legal, Direito Administrativo, Direitos Humanos, Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Penal e Direito Processual Penal.

O concurso para escrevente teve validade de seis meses, enquanto o de delegado foi de dois anos. As contratações foram realizadas pelo regime estatutário.

Fonte: Folha Dirigida

You May Also Like