Concursos previstos para 2016

O momento econômico continua ruim para a União e também para alguns estados e municípios. Mas, apesar das dificuldades de 2015, como relatou o Paulo Estrella, que culminaram com a proposta de suspensão dos concursos federais, que assustou todo mundo, diversos concursos aconteceram em 2015 e continuarão acontecendo em 2016.

Prova disso foi a publicação de dois concursos muito aguardados: Instituto Nacional do Seguro Social – INSS (800 vagas de técnico e 150 de analista)  e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (600 vagas – 460 nível médio e 140 superior). Além disso, existe vários outros concursos previstos para 2016!

Falando um pouco de cada área principal, dá para ter uma ideia do panorama.

Tribunais

Tivemos diversos concursos. Só no último trimestre tivemos editais para o TRE-MT, TJ-DF, TJ-PI e TRE-RS, TRT-14ª região e TRT-23ª região. Para 2016, a expectativa fica por conta do TRF e o TJMG. Em 2015, foi aprovado pela Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público da Câmara dos Deputados, o projeto de lei 8132/2014, que cria pelo menos 1.230 vagas para preenchimento efetivo de juízes, técnicos e analistas judiciários em todos os Tribunais Regionais Federais (TRFs) do país. Quanto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais aumenta cada dia mais os burburinhos sobre a realização de um novo concurso em 2016.

Fiscal  

A Receita Federal está precisando de concurso mas, enquanto não é autorizado, outros concursos estaduais e municipais estão acontecendo e os candidatos podem aproveitar, com a mesma preparação básica.

Bancos

O Banco do Brasil fez concurso em 2015 e deverá fazer 1 ou 2 no próximo ano, porque há regiões – incluindo MG, RJ e SP – em que os concursos realizados estão com prazos de validade vencido ou vencendo. A Caixa também deve fazer, mantendo a tradição de concurso a cada 2 anos, porque também o concurso está com prazo de validade acabando.

Segurança Pública

Apesar da suspensão dos concursos federais, os concursos da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal têm chance de ser autorizados. Estamos falando da área de segurança pública, que já é crítica no país. Além desses, há as polícias civis e militares de diversos estados. Como, por exemplo, o concurso para Polícia Militar de Minas Gerais (PM-MG). O Governador do Estado prorrogou por igual prazo, através do Decreto nº 413 de 8 de outubro de 2015, o período de transição de cinco anos para fins de admissão do nível médio de escolaridade como requisito para ingresso nos Quadros de Praças e de Praças Especialistas da Polícia Militar. Sendo assim, cresce a expectativa para a publicação de um novo edital em 2016.

Concurso público é projeto de médio prazo. Então, se algum concurso específico demorar a sair, o candidato deve seguir estudando, melhorando a sua preparação, para aumentar as chances de aprovação.

Além disso, o candidato que escolhe uma área de concurso não fica refém de um único edital. Estuda o grupo de matérias básicas comuns a todos os concursos da área e quando sair um edital interessante inclui uma ou duas disciplinas específicas.

Assim é possível aproveitar vários editais da mesma área sem perder o foco. Mesmo uma reprovação é patamar de conhecimento para o concurso seguinte.

Lembrando que há também os concursos estaduais e municipais, que aumentam o leque de oportunidades.

G1 Lia Salgado

You May Also Like