Guarda de Belo Horizonte: concurso oferecerá oportunidades para homens e mulheres

A espera para o concurso público da Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH) não deve demorar. A seleção tem previsão para ocorrer ainda este ano e, segundo o comandante da Guarda, Rodrigo Sérgio Prates, é tratada com prioridade. Espera-se que sejam oferecidas 2 mil vagas para guarda municipal de 2° classe, cargo de nível médio para ambos os sexos.

As remunerações para a função poderão chegar a R$2.942,72, já incluindo o vale-refeição de R$350, a Gratificação por Disponibilidade Integral (GDI) de R$294 e o adicional por exercício de atividade de risco de R$578. A jornada de trabalho é de 44h semanais.

Curso Online para Guarda Municipal de Belo Horizonte

Administração deseja reforçar a segurança pública da capital mineira

A necessidade realização do concurso, vem da vontade da nova administração da cidade de melhorar a segurança pública em Belo Horizonte. O desejo é de reforçar o quadro da Guarda, que hoje é constituída por cerca de 2 mil agentes, número que poderá dobrar após o concurso.

Dentre as atribuições dos guardas municipais, de acordo com Rodrigo Sérgio, destaca-se o fato de ser um agente eminentemente próximo do cidadão, ” ele exercita a filosofia de polícia comunitária”. O comandante também destacou a presença desses servidores na sociedade: ” é um cidadão que está em padarias, anda de coletivo, trabalha na sua sociedade de origem. Isso é muito positivo para a construção do nosso dia a dia.”

No último concurso para a GMBH candidatos foram avaliados em cinco etapas

O último concurso para GMBH ocorreu em 2009, quando ainda não havia plano de carreira instituído para a categoria. Foram oferecidas 600 vagas, das quais 570  eram destinadas homens e 30 a mulheres. Na ocasião a exigência era o nível fundamental. A banca organizadora foi Fundação Carlos Chagas (FGV).

Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva, análise de títulos, avaliação psicológica e de capacidade física, sindicância social e exames médicos. A prova objetiva era composta por questões de Língua Portuguesa, Legislação, Noções de Geografia Urbana e História de Belo Horizonte.

Fonte: Folha Dirigida

You May Also Like