INSS busca autorização para mais 7.351 vagas

Uma boa notícia para quem tem o objetivo de ingressar no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O Ministério do Trabalho e Previdência Social (MPTS) informou que já foi solicitada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a abertura de um novo concurso público para o preenchimento de 7.351 vagas.

De acordo com a assessoria de imprensa do MPTS, no pedido foram requeridas 1.530 oportunidades para perito médico previdenciário e 5.821 para as funções de técnico e analista do seguro social. O departamento de comunicação ainda reforçou que tais chances não se referem ao certame em andamento para técnico e analista.

Em março, quando saiu o decreto que alterou o Regulamento da Previdência Social (RPS), o ministro do MPTS, Miguel Rossetto, chegou a dizer que a expectativa do órgão é que o Planejamento libere o aval no decorrer de 2016. “O decreto e o concurso vão fortalecer nossa capacidade de acolhimento e atendimento às pessoas num momento de dificuldade quando estão afastadas do trabalho por questões de saúde ou por acidente”, enfatizou Rossetto.

Sobre o decreto

Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), da edição de 15 de março, o decreto 8.691, que trouxe mudanças na concessão do auxílio-doença e na perícia médica do INSS. O documento apresenta três novidades: possibilidade do instituto realizar convênio com o SUS (Sistema Único de Saúde); a concessão do benefício com base no atestado do médico assistente; e a regulamentação para o retorno antecipado ao trabalho.

O diretor de Saúde do Trabalhador do INSS, Sérgio Carneiro, disse que “o decreto regulamenta o processo de concessão de benefício por incapacidade e cria alternativas que possibilitam valorizar o trabalho dos peritos médicos em torno de ações prioritárias, o que fortalece esse grupo de profissionais”.

Cargos solicitados

A função de técnico do seguro social se destina aos profissionais com certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Já a colocação de analista do seguro social aceita candidatos com nível superior em diversas áreas de atuação (serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências contábeis, arquitetura, letras etc).

Por fim, o emprego de perito médico previdenciário exige graduação em medicina e registro regular no Conselho Regional de Medicina.

Incluindo o auxílio-alimentação de R$ 458, as remunerações oferecidas atualmente correspondem a R$ 5.344,87 para técnico, R$ 7.954,09 para analista e R$ 8.988,41 para perito. Vale lembrar que os salários iniciais sofrerão o reajuste anual já no próximo mês de agosto.

Como estudar para o concurso INSS 2017

Especialistas na área indicam que a melhor forma de se preparar antecipadamente para o concurso INSS 2017 é focar nos temas abordados nos testes dos processos seletivos anteriores.

Para técnico, os assuntos que costumam ser abordados são: ética no serviço público; regime jurídico único; noções de direito constitucional; noções de direito administrativo; língua portuguesa; raciocínio lógico; noções de informática; e seguridade social.

Conforme o último certame para analista, as questões podem ser sobre os seguintes assuntos: língua portuguesa; raciocínio lógico; noções de informática; direito constitucional; direito administrativo; legislação previdenciária; e conhecimentos específicos.

E para perito: língua portuguesa; ética no serviço público; noções de direito constitucional; noções de direito administrativo; medicina geral; legislação referente ao SUS; medicina do trabalho; legislação do trabalho; legislação de assistência social; e legislação previdenciária.

You May Also Like