MP SP: Órgão prepara edital para cargo de 1º grau

Quem busca estabilidade profissional, bons salários e trabalhar em um órgão de grande relevância social poderá participar em breve do concurso para o Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP). Serão oferecidas 17 vagas imediatas no cargo de auxiliar de promotoria III (motorista) para a capital paulista, porém mais vagas deverão ser oferecidas ao longo do prazo de validade do concurso, como nas seleções anteriores, em função do grande déficit de pessoal.  O cargo exige ensino fundamental completo (antigo 1º grau) e proporciona remuneração inicial de R$4.598,39, incluindo o salário de R$3.931,39 (40h semanais). Ainda há auxílio-transporte de R$10,90 por dia. Servidores com filhos de 0 a 6 anos ou deficientes têm direito a auxílio-creche de R$230 ao mês por filho, até limite de dois dependentes.
 
Um motorista do MP-SP deve possuir Carteira Nacional de Habilitação nas categorias D ou E. De acordo com especialistas em serviço público, embora o concurso exija uma classe de CNH que não é muito comum, por outro lado a remuneração oferecida também está acima da média para cargos de 1º grau, o que torna o concurso bastante atrativo.
Enquanto os futuros candidatos já podem preparar um cronograma de estudos, o MP-SP definirá nos próximos dias a organizadora do concurso, autorizado no dia 16 de julho pelo procurador do estado Gianpaolo Poggio Smanio. Segundo fontes ligadas ao MP-SP há pressa na abertura das inscrições e, por isso, o edital poderá ser publicado até outubro com prazo sendo aberto imediatamente. O Setor de Administração do órgão já definiu, na última semana, que a taxa de inscrição custará R$80 e poderá ser paga por meio de boleto bancário.
 
Os aprovados no concurso serão responsáveis pelo transporte de passageiros e cargas, conforme as necessidades do MP-SP, nos horários e itinerários estabelecidos conforme a área de atuação. O servidor ainda será responsável por verificar as condições do veículo, além de zelar pela conservação e limpeza dos carros e materiais.
 
Etapas
As seleções para motorista costumam ter duas fases. A primeira é a prova objetiva e, a segunda, a avaliação prática de direção. No último concurso a parte objetiva contou com disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e conhecimentos específicos. O concurso anterior foi 2011, organizado pelo IBFC. Ao todo, foram 3.764 inscritos para uma oferta inicial de duas vagas, destinadas à capital e Grande São Paulo. A seleção contou com um total de 102 aprovados. Deste total, 48 foram nomeados até o fim da validade do concurso, em dezembro de 2015.
Os classificados noconcurso para o MP-SP deverão apresentar, no ato da posse, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria E, que autoriza a condução de veículos de carga ou de transporte de passageiros que exceda seis toneladas, como trailers, reboques e ônibus articulados. Para esclarecer esse requisito, a FOLHA DIRIGIDA traz o passo a passo de como é feito o procedimento para aquisição da CNH dentro dos padrões desejáveis para o cargo.
 
Mudança de categoria
Os concorrentes já devem possuir a carteira de habilitação para solicitarem as mudanças de categoria. É necessário ter o correspondente há um ou dois anos de CNH categoria B e mais de um ano na categoria C. O candidato deve comparecer a um dos postos de atendimento ou Poupatempo indicados ou realizar o cadastro pelo site.
Serão aplicados testes toxicológicos, que deverão ter seus resultados apresentados no Detran-SP, juntamente com todos os documentos solicitados em ficha para confirmação de dados e coleta de digitais e assinatura. Depois disso, o solicitante deve realizar o exame clínico e psicológico. Caso ele seja reprovado no exame toxicológico, psicológico ou clínico, será considerado inapto para realizar a alteração da carteira de habilitação.
Depois, é preciso que seja feita a matrícula em um Centro de Formação de Condutores (autoescola) que tenha a disponibilidade de aulas práticas na categoria desejada. Somente após o término das aulas, a autoescola deverá marcar para o aluno a prova prática de direção. Caso o aluno seja aprovado, deverá quitar a taxa para emissão da nova CNH.
Todas as taxas referentes a mudança de categoria são de responsabilidade do candidato e devem ser pagos por boleto bancário em uma das agências dos bancos Bradesco, Santander ou Banco do Brasil, com registro no CPF do concorrente. Segundo informações do Detran-SP, as taxas são de R$90,67 para o exame médico e psicológico, R$32,38 para a prova prática de direção, R$38,86 para a emissão da nova carteira, além das taxas de pagamento da autoescola e do exame toxicológico, cujos valores devem ser consultados.
 
Serviço:
Solicitação de alteração de categoria: https://www.e-cnhsp.sp.gov.br 

 
You May Also Like