PCSP: Cargos de nível médio devem ser destaques

Os cargos de nível médio devem ser os grandes destaques da próxima série de concursos da Polícia Civil de São Paulo, isso porque a grande maioria não conta mais com concursos dentro do prazo de validade. Carreiras como agente de telecomunicações, agente policial, auxiliar de papiloscopista e papiloscopista podem contar com os primeiros editais. No caso da primeira, os últimos aprovados foram nomeados em janeiro de 2014. Já as carreiras de nível superior, como escrivão, investigador e perito devem contar com aproveitamento de remanescentes da última série, que teve os resultados finais divulgadas em novembro, tendo em vista o grande número de aprovados além das vagas iniciais.

A instituição já solicitou ao governador Geraldo Alckmin o preenchimento de 3.176 vagas, que serão dividias entre o aproveitamento de remanescentes e realização de novos concursos. A distribuição só será definida após a autorização governamental, quando será analisado o número de vagas de autorizadas e o de aprovados nos últimos concursos. Apesar de ainda não autorizadas, as novas contratações já constam no projeto de lei orçamentária para 2016.

Do total de vagas, 851 são para cargos de nível médio distribuídas entre as carreiras de atendente de necrotério, auxiliar de necropsia, papiloscopista, desenhista, fotógrafo técnico pericial, agente policial, auxiliar de papiloscopista e agente de telecomunicações. Para nível superior são 2.325 oportunidades, divididas entre perito, médico legista, investigador, escrivão e delegado.

Os próximos concursos contarão com duas mudanças em relação às últimas seleções do órgão. A primeira está na escolaridade mínima, que passa a ser de nível médio completo. A alteração é decorrente da Lei Complementar 1.249/2014, que passou de nível fundamental para médio as carreiras de atendente de necrotério, auxiliar de papiloscopista e agente policial. Além da mudança na escolaridade os novos concursos passarão a contar também com alterações no conteúdo programático, previstas pelo Decreto 60.449, que regulamenta os concursos no Estado de São Paulo. Com a nova legislação tornou-se obrigatória a avaliação de conhecimentos nas áreas de interpretação de texto, noções de Informática e noções de Administração Pública. Esta última passa a ser a grande novidade, tendo em vista que as duas primeiras já costumam estar inclusas nas seleções do órgão.

Folha Dirigida

You May Also Like