PCSP: Novos concursos estão mais próximos

Atendendo a um pedido do governador Geraldo Alckmin, no último dia 7 de dezembro o projeto de lei orçamentário de 2016 (PL 1298/2015) passou a tramitar com regime de urgência na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). A votação da proposta, o quanto antes, é essencial para quem pretende ingressar no quadro de servidores da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

Acontece que o projeto orçamentário destina um total de R$ 30,5 milhões para o órgão, especificamente para “realização de concursos públicos pela Academia de Polícia para as diversas carreiras policiais, bem como de cursos de formação e aperfeiçoamento dos policiais integrantes da Polícia Civil”.
A proposta determina um total de 8.200 servidores, incluindo nomeação de aprovados em concursos já realizados e novos certames. Desta forma, a tendência é de que, com uma maior celeridade na aprovação do orçamento de 2016, a autorização dos novos concursos também seja agilizada, tendo em vista que as duas coisas estão estritamente relacionadas.
O término de uma série de concursos iniciados em 2013 também é um ponto favorável para o início dos novos certames, uma vez que permite definir necessidades pontuais e libera a Academia de Polícia para concentrar esforços em novas seleções.
O próprio secretário de segurança pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, em entrevistas recentes, vem ressaltando a necessidade de investir no aumento do efetivo.

A corporação conta com pedido de autorização para o preenchimento de 3.176 vagas, sendo 851 para cargos com exigência de ensino médio e 2.325 para nível superior, com remunerações iniciais de R$ 3.365 a R$ 10.079,28, com jornadas de 40 horas semanais.

Ensino Médio
As oportunidades de ensino médio são para os cargos de agente policial (249 vagas), atendente de necrotério (54), auxiliar de papiloscopista (136), papiloscopista policial (72), agente de telecomunicações (252), auxiliar de necropsia (36), desenhista técnico pericial (11) e fotógrafo técnico pericial (41).

Para os cargos de agente policial, atendente de necrotério e auxiliar de papiloscopista, o inicial é de R$ 3.365, já considerando R$ 571,51 de adicional de insalubridade. Já nos casos de papiloscopista, agente de telecomunicações, auxiliar de necropsia, desenhista técnico e fotógrafo, o inicial é de R$ 4.023,29, já com o complemento.

A diferença salarial se refere à lei complementar 1.249, sancionada pelo governador Geraldo Alckmin em 3 de julho de 2014, que altera de ensino fundamental para médio a exigência para os cargos de agente, atendente de necrotério e auxiliar de papiloscopista, sem compatível alteração salarial.

Segurança pública: confira todos os concursos abertos e previstos

Nível Superior
Para nível superior, o pedido é para os cargos de escrivão de polícia (922), investigador de polícia (985), médico legista (68), perito criminal (129) e delegado de polícia (221). Os iniciais são de R$ 4.171,49 para investigador e escrivão, R$ 8.538,49 para legista e perito e R$ 10.079,28 para delegado, já com o adicional.
De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública, deverão ser nomeados, nos próximos meses, 3.040 servidores, somente para os cargos de delegado (120), escrivão (780) e investigador (2.140), aprovados no último concurso, o que reforça a intenção do governo em manter investimentos na área de segurança, mesmo durante a crise econômica pela qual o governo vem passando.

jcconcursos.uol.com.br

You May Also Like