PF: Concurso pode ser uma das exceções de 2016

A informação do Ministério do Planejamento de que, mesmo com a suspensão anunciada, pode autorizar a realização de concursos em regime de exceção reforçou a esperança de que seleções aguardadas por milhares de concurseiros possam se concretizar em 2016. Entre elas está a da Polícia Federal (PF) para delegado e perito, cargos de nível superior, com remuneração inicial de R$17.203,85.

O departamento planeja abrir concurso para 558 vagas, sendo 491 para delegado e 67 para perito. O cargo de delegado é aberto ao bacheréis em Direito, com experiência mínima de três anos em atividade jurídica ou policial. Já para perito, é exigida a formação superior correspondente à área de atuação pretendida, havendo chances para graduados em diferentes cursos. Ambos as funções têm ainda o requisito de carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

Desde o fim do ano passado, com a edição do Decreto nº8.326, a PF não precisa mais de autorização do Planejamento para realizar concursos para cargos policiais. Entretanto, o ministério precisa confirmar a existência de verba para o preenchimento das vagas. Pedido com este fim está em análise desde maio no Ministério do Planejamento, sem que a tramitação do processo tenha avançado desde a sua chegada à pasta. A PF abriu concurso para delegado e perito pela última vez em 2012. A banca foi o Cespe/UnB.

 

Folha Dirigida

You May Also Like