Concurso Banco do Brasil: agora, luta é por abertura de concurso

Após conseguirem aumento salarial, os funcionários do Banco do Brasil (BB) agora seguem na luta por outras reivindicações, como, por exemplo, a de contratações, para suprir as necessidades de pessoal e, consequentemente, a criticada sobrecarga de trabalho. Os funcionários alegam que a empresa tem plenas condições de abrir concursos e contratar funcionários, tendo em vista o seu lucro líquido, que, no primeiro semestre deste ano, chegou a R$4,8 bilhões. A constatação é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos (Dieese), apoiada pelo Sindicato dos Bancários. Segundo o supervisor técnico do Dieese/DF, Max Leno, um recente estudo mostra que, a partir do lucro dos bancos, há condições das reivindicações serem atendidas.

“A situação dos bancos permite que essas reivindicações efetivamente possam ser discutidas, debatidas e até mesmo virem a ser atendidas”, avaliou Max Leno. O que reforça as possibilidades foi justamente a aprovação do reajuste salarial da categoria, que deu fim à greve. Os concursos fazem parte da pauta de reivindicações dos funcionários do BBl. O banco não tem mais cadastro de reserva nos estados do Rio de Janeiro, Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Alagoas, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Tocantins, além do Distrito Federal. Um concurso para os seis primeiros estados chegou a estar previsto, mas, por conta da crise, não aconteceu. O cargo de escriturário exige o nível médio e tem ganhos de R$3.952,03.

Folha Dirigida

You May Also Like